Tasso Marcelo/Estadão
Tasso Marcelo/Estadão

Três pessoas ficam feridas em tiroteio no Complexo da Penha

Apenas uma das vítimas do confronto entre policiais militares e traficantes na noite desta segunda segue internada, sem gravidade

Carina Bacelar, O Estado de S. Paulo

14 de julho de 2015 | 10h40

RIO - Uma troca de tiros entre policiais militares e traficantes deixou três feridos no Complexo da Penha, na zona norte do Rio de Janeiro, no fim da noite desta segunda-feira, 13. Policiais da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Parque Proletário faziam patrulhamento de rotina quando sofreram ataque de homens armados e revidaram.

Os feridos foram levados para o Hospital Getúlio Vargas, na Penha, mas apenas um deles, um jovem de 17 anos, permanecia internado na manhã desta terça-feira, sem gravidade. Ele foi submetido a uma cirurgia para retirada da bala, que ficou alojada na perna da vítima. 

Cinco PMs que participavam do patrulhamento prestaram depoimento na 22ª Delegacia de Polícia (Penha). Os feridos no tiroteio também devem prestar depoimento.

Tudo o que sabemos sobre:
ViolênciaRio de JaneiroPenha

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.