Fabio Motta/Estadão
Fabio Motta/Estadão

Três policiais e motorista de caminhão são baleados durante assalto na Avenida Brasil

Nenhum dos feridos corre risco de morte. Tentativa de roubo chegou a fechar a via de acesso ao Rio por dez minutos. A polícia não conseguiu prender os criminosos

Fábio Grellet, O Estado de S.Paulo

06 de fevereiro de 2019 | 20h04

RIO - Três policiais militares e um motorista de caminhão foram baleados durante uma tentativa de assalto ocorrida na Avenida Brasil, principal via de acesso ao Rio de Janeiro, por volta das 12h30 desta quarta-feira, 6. Nenhum dos quatro feridos corre risco de morte. Os criminosos fugiram. Até as 19h30, só um deles havia sido identificado, mas não localizado. Por conta do tiroteio, que provocou pânico entre motoristas e passageiros, a Avenida Brasil chegou a ser interditada nos dois sentidos durante mais de dez minutos.

Quatro criminosos renderam os ocupantes de um caminhão de carga nas imediações da Avenida Brasil e obrigaram o motorista a seguir dirigindo pela via. Parte do grupo permaneceu no caminhão e outra parte escoltava o veículo ao longo do trajeto.

Policiais militares do 22º Batalhão (Maré) constataram o assalto e tentaram abordar os criminosos que estavam no carro da escolta, quando eles trafegavam pelas imediações da sede da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Os ladrões reagiram e houve intensa troca de tiros. Policiais do Batalhão de Choque, que passavam pela Avenida Brasil, também se envolveram. Nesse momento é que o motorista do caminhão e três policiais foram baleados. Os PMs foram atendidos no Hospital Central da PM, no Estácio (região central do Rio). Segundo a PM, dois deles estão fora de perigo e o terceiro  inspira cuidados porque  foi atingido por estilhaços no olho.

O motorista do caminhão, José Luiz Di Stefano, de 62 anos, foi atingido no tórax e de raspão na perna. Ele está internado no Hospital Municipal Evandro Freire, na Ilha do Governador (zona norte). Os criminosos roubaram mais um carro e duas motos e conseguiram fugir com esses veículos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.