Wilton Júnior/Estadão
Wilton Júnior/Estadão

Tubulação de água se rompe no Rio, abre cratera e carro é engolido

Incidente, ocorrido pouco antes das 6 horas, foi na esquina das ruas Torres Homem e Souza Franco, ponto onde há bastante movimento de veículos; ninguém se feriu

Roberta Pennafort, O Estado de S.Paulo

02 Março 2018 | 12h17

RIO - Uma tubulação de água se rompeu na manhã desta sexta-feira, 2, em Vila Isabel, na zona norte do Rio, formando uma cratera no asfalto, engolindo um carro que passava e transformando a rua num rio caudaloso. O incidente, ocorrido pouco antes das 6 horas, foi na esquina das ruas Torres Homem e Souza Franco, ponto onde há bastante movimento de veículos. Ninguém se feriu.

Os ocupantes do automóvel estavam voltando de uma festa e, repentinamente, o veículo começou a afundar. Eles conseguiram sair rapidamente. Técnicos da Companhia Estadual de Águas e Esgotos (Cedae) chegaram pouco depois. O fato de ser muito cedo e não ter muita gente na rua evitou que houvesse maiores transtornos. Mas os moradores que precisavam sair de casa para trabalhar ou estudar ficaram ilhados.

A Cedae informou que para realizar o serviço, foi necessário retirar a tubulação. Com isso, os bairros de Vila Isabel, Lins de Vasconcellos, Engenho Novo, Grajaú, Andaraí (em parte), Maracanã, Tijuca, Rio Comprido - na zona norte -, Cosme Velho, Santa Teresa, Laranjeiras, Botafogo, Urca, Leme e Copacabana (em parte) - na zona sul - terão o abastecimento reduzido.

Funcionários da área de segurança patrimonial da companhia abordaram moradores das duas ruas afetadas para levantar possíveis prejuízos. Até o início dessa tarde, verificaram que não havia imóveis danificados. Houve avarias em cinco veículos, e os proprietários poderão pedir ressarcimento à Cedae.

A previsão é que o reparo na tubulação esteja concluído em até 24 horas. A Cedae informou que "o abastecimento começará a ser normalizado logo após o religamento do sistema". A empresa pede que os moradores economizem água neste período.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.