Museu de Arte do Rio
Museu de Arte do Rio

Turista americano é detido por racismo contra funcionários do MAR

Estrangeiro teria dito a monitora do museu que não falaria com negros e também desacatado policial na delegacia

Marcio Dolzan, O Estado de S.Paulo

26 Setembro 2018 | 20h34

RIO - Um turista americano foi preso nesta quarta-feira, 26, acusado de racismo contra dois funcionários do Museu de Arte do Rio (MAR). Ele chegou ao museu por volta das 10 horas e solicitou atendimento em inglês. Uma monitora do MAR quis ajudá-lo, ele teria dito que não falaria com negros, além de xingá-la. Outro funcionário se apresentou e também acabou insultado.

Após os atos, agentes do Centro Presente - equipe de policiais que faz a segurança na região central - foram chamados e detiveram o americano. Ele foi encaminhado à 4ª Delegacia de Polícia, onde o turista também teria desacatado um dos policiais.

Em nota, o MAR informou que "assim que foi informada do ocorrido, a direção do Instituto Odeon (que administra o museu) enviou uma advogada à delegacia para acompanhar o caso".

A instituição declarou ainda que "outras medidas legais estão sendo estudadas pelo departamento jurídico do instituto". "Racistas não passarão", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.