Museu de Arte do Rio
Museu de Arte do Rio

Turista americano é detido por racismo contra funcionários do MAR

Estrangeiro teria dito a monitora do museu que não falaria com negros e também desacatado policial na delegacia

Marcio Dolzan, O Estado de S.Paulo

26 de setembro de 2018 | 20h34

RIO - Um turista americano foi preso nesta quarta-feira, 26, acusado de racismo contra dois funcionários do Museu de Arte do Rio (MAR). Ele chegou ao museu por volta das 10 horas e solicitou atendimento em inglês. Uma monitora do MAR quis ajudá-lo, ele teria dito que não falaria com negros, além de xingá-la. Outro funcionário se apresentou e também acabou insultado.

Após os atos, agentes do Centro Presente - equipe de policiais que faz a segurança na região central - foram chamados e detiveram o americano. Ele foi encaminhado à 4ª Delegacia de Polícia, onde o turista também teria desacatado um dos policiais.

Em nota, o MAR informou que "assim que foi informada do ocorrido, a direção do Instituto Odeon (que administra o museu) enviou uma advogada à delegacia para acompanhar o caso".

A instituição declarou ainda que "outras medidas legais estão sendo estudadas pelo departamento jurídico do instituto". "Racistas não passarão", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.