Último presídio do complexo Frei Caneca é demolido no Rio

Área será utilizada para a construção de cerca de 2,5 mil unidades habitacionais para a população de baixa renda

Priscila Trindade, do estadão.com.br,

03 de julho de 2010 | 14h14

A Secretaria de Estado de Habitação (SEH) do Rio implodiu, no início da tarde deste sábado, 3, o presídio Hélio Gomes, que integra o Complexo Penitenciário Frei Caneca, no centro da cidade.

 

Foram usados 100 quilos de dinamite para detonar o presídio, que ocupava 5 mil m², numa área total de 66 mil m2. Em março, os outros oito prédios do complexo foram implodidos com quase 600 kg de dinamite.

 

Toda a área será utilizada para a construção de cerca de 2,5 mil unidades habitacionais para a população de baixa renda por meio do programa "Minha Casa, Minha Vida", do governo federal.

 

Terão prioridade as famílias desabrigadas pelas chuvas do mês de abril e moradores de áreas de risco da comunidade São Carlos. As obras do conjunto habitacional serão iniciadas ainda este ano.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.