Marcos Arcoverde/ Estadão
Marcos Arcoverde/ Estadão

Um suspeito morre e três policiais são baleados no Rio

As ocorrências aparentemente não têm ligação com as operações realizadas por militares e PMs na comunidade da Rocinha

Denise Luna, O Estado de S.Paulo

24 Setembro 2017 | 16h47
Atualizado 24 Setembro 2017 | 20h11

RIO - Três policiais – dois militares e um civil - foram baleados e um suspeito foi morto neste domingo, 24, no Rio. Nenhum dos agentes atingidos corre risco de morrer. As ocorrências aparentemente não têm ligação com as operações realizadas por militares e PMs na comunidade da Rocinha, na zona sul da cidade.

Segundo o 16º BPM (Olaria), um PM cujo nome não foi divulgado voltava para casa após o trabalho quando foi atingido por tiros na cabeça e na perna. Ele passava pela Avenida Brasil, na pista do sentido zona oeste, e estava na altura da Loja Vigore. Foi socorrido por colegas e levado para o Hospital Estadual Getúlio Vargas.

Outro PM foi baleado quando estava de folga. Ele passava de motocicleta na Rua Eduardina de Miranda Telles, esquina com Arthur Rodrigues Loivos, em Piabetá, distrito de Magé, município da região metropolitana fluminense. Teria sido assaltado.

Segundo informações do 34º BPM (Magé), por volta de 7h da manhã o policial reagiu a tiros à abordagem. Foi atingido por dois disparos. Um homem, armado de pistola, morreu no local. O policial foi levado para o Hospital de Fragoso. A Delegacia de Homicídios investiga o caso.

Em Quintino, na zona norte, um policial civil também foi baleado. Suspeita-se que tenha sido atacado por milicianos ou assaltantes.

Arma. Um fuzil calibre 7.62,dotado de luneta, foi apreendido no Morro da Providência, região central da capital fluminense. A arma foi encontrada após um confronto entre PMs e criminosos na madrugada deste domingo, 24.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.