Reprodução Facebook
Reprodução Facebook

Vereador de Japeri é assassinado a tiros dentro do carro, na Baixada Fluminense

Wendel Coelho estava no primeiro mandato e ocupava uma das 11 cadeiras da Câmara Municipal

Daniela Amorim e Laíssa Barros, O Estado de S.Paulo

24 de março de 2019 | 11h34

O vereador Wendel Coelho (PTdoB/Avante) foi baleado e morreu na manhã deste domingo (24)  no bairro de Engenheiro Pedreira em Japeri, Baixada Fluminense. O político eleito estava no primeiro mandato e ocupava uma das 11 cadeiras da Câmara Municipal. Wendel foi eleito com 729 votos.

Segundo informações da Secretaria de Estado de Polícia Militar, agentes encontraram o vereador morto dentro do carro em que viajava. Policiais militares do 24º Batalhão da PM, de Queimados, estavam em patrulhamento quando notaram o automóvel parado na via, no fim da madrugada deste domingo, 24. 

De acordo com a Divisão de Homicídios da Baixada Fluminense, foi instaurado inquérito policial para apurar as circunstâncias da morte do vereador e diligências em andamento estão em busca de testemunhas e imagens que possam ajudar a identificar o autor do crime. Uma perícia já foi realizada.

Em julho do ano passado, o prefeito eleito de Japeri, Carlos Moraes Costa (PP), e vereadores da cidade foram alvo de uma operação deflagrada pelo Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro e pela Polícia Civil, sob a acusação de associação ao tráfico de drogas.

A operação Senones cumpriu mandados de prisão preventiva e de busca e apreensão contra o prefeito, o então presidente da Câmara de Vereadores, Wesley George de Oliveira, e o vereador Claudio José da Silva. Os três foram denunciados pelo MPRJ à Justiça por associação para o tráfico de drogas.

À época, o MPRJ obteve junto ao Judiciário a suspensão do exercício da função pública do prefeito e dos dois vereadores. A denúncia relatava que eles integravam o núcleo político da organização criminosa que dominava o tráfico de drogas no Complexo do Guandu, em Japeri. Os acusados estariam usando seus mandatos para agir em favor dos interesses criminosos de traficantes de drogas da região.

Carlos Moraes Costa estava em seu terceiro mandato como prefeito quando foi preso. O município de Japeri tem atualmente como prefeito em exercício Cezar Melo.

De acordo com o Fórum Grita Baixada, houve 2.142 casos de letalidade violenta na Baixada Fluminense em 2018, o equivalente a 56 mortos a cada 100 mil habitantes, sendo 71,2% causadas por homicídio. O maior índice foi o de Japeri (102,92).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.