MARCOS DE PAULA/ESTADÃO
MARCOS DE PAULA/ESTADÃO

Vila Isabel faz desfile em homenagem ao maestro Isaac Karabtchevsky

Carros da escola apresentaram problemas durante apresentação

Fábio Grellet, O Estado de S. Paulo

16 de fevereiro de 2015 | 03h55

RIO - Dois anos após um título (em 2013, com um enredo sobre agricultura) e um ano após um fiasco que quase rendeu o rebaixamento da escola (em 2014, com o enredo "Retratos de um Brasil Plural"), a Unidos de Vila Isabel apresentou-se na primeira noite de desfiles das escolas de samba do Rio, nesta segunda, 16, mais perto de reviver 2014 do que 2013.  

Com um enredo em homenagem ao maestro brasileiro Isaac Karabtchevsky, que completou 80 anos em dezembro, a escola fez dezenas de referências à música clássica - seis dos sete carros alegóricos retratavam óperas como "O Guarani", de Carlos Gomes, "Trenzinho do Caipira", de Villa-Lobos, e "O Quebra-Nozes", de Tchaikovsky. O sétimo carro era uma referência ao samba e a Martinho da Vila, homenageado secundariamente pelo enredo. O maestro desfilou no carro abre-alas, enquanto Martinho esteve no último carro. 


A escola não tinha integrantes com fantasias incompletas, como ocorreu no ano passado, mas os carros alegóricos apresentaram diversos problemas - o segundo, referência a "O Guarani", bateu na grade lateral direita logo que entrou no sambódromo (em seguida o rumo do veículo foi corrigido) e emitia tanto gelo seco que escondia a ala logo à frente. Já a terceira alegoria trazia uma escultura do maestro Villa-Lobos com partes que se desfizeram aparentemente em função da chuva.

Outro exemplo de desorganização e atraso foi protagonizado pela apresentadora Sabrina Sato, rainha da bateria da escola. Como já havia ocorrido no ano passado, partes da fantasia dela, que representava o Cisne Negro, referência ao balé clássico "Lago dos Cisnes", chegou apenas quando o desfile já havia começado. Apesar do susto, ela não se abalou - ao longo de todo o desfile, permaneceu sorridente e dividiu com Martinho da Vila o título de integrante mais fotografada da escola.

Por ter desfilado sem chuva (embora a pista ainda estivesse molhada, o que causou pelo menos um escorregão e queda de integrante da comissão de frente), a Vila Isabel tem vantagem sobre a Viradouro entre as escolas que correm o risco de serem rebaixadas. Mas ainda falta muito para reviver a glória de 2013.

Tudo o que sabemos sobre:
carnavalVila IsabelRio de Janeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.