Moradora relata alta frequência de assaltos em via na zona sul de São Paulo
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Moradora relata alta frequência de assaltos em via na zona sul de São Paulo

Segundo relatos, aumento da criminalidade na Avenida Nossa Senhora do Sabará no período da noite é observado há um ano

Ludimila Honorato

13 Agosto 2018 | 17h54

Não é de hoje que a Avenida Nossa Senhora do Sabará, na zona sul da cidade, é alvo de críticas dos moradores devido à criminalidade. No ano passado, condomínios de uma região próxima à via decidiram contratar segurança particular para fazer a ronda no local e acompanhar os munícipes até suas residências. Porém, segundo relato da moradora Camila Belizi, o problema persiste.

Ela afirma que a frequência de assaltos na avenida é alta na região de Campo Grande, na Vila Isa. “Vários vizinhos estão sendo assaltados no período da noite, inclusive meu namorado. Fizemos um boletim de ocorrência, mas nada foi feito”, conta. Camila relata que, em junho, algumas amigas dela estavam em pontos diferentes da região e encontraram o mesmo homem, do qual suspeitaram.

Avenida Nossa Senhora do Sabará, zona sul de São Paulo. Foto: Renata Okumura

“(Ele) sempre está com um moletom cinza, um boné azul, e a touca do moletom por cima do boné. Costuma sempre estar sentado no ponto de ônibus de cabeça baixa e sempre procura quando as vítimas estão sozinhas”, descreve. “Todos na região têm enfrentado o medo de chegar da faculdade ou do trabalho e se deparar não só com ele, mas com vários ladrões que têm aumentado a criminalidade na região”, completa.

Camila afirma que os moradores costumam chamar a polícia, “mas muitas vezes nada é feito”. A Secretaria da Segurança Pública (SSP) do Estado de São Paulo informou, em nota, que o patrulhamento em Campo Grande, na Vila Isa, é realizado pela 1ª Companhia do 22º BPM/M por meio dos programas de radiopatrulhamento, Força Tática e Ronda Ostensiva Com Apoio de Motocicletas (Rocam).

Ainda segundo a nota, “as ações das polícias Civil e Militar resultaram, no primeiro semestre deste ano, na prisão de 124 pessoas e na recuperação de 35 veículos. A Polícia Civil realiza operações periodicamente na região visando o combate aos crimes contra o patrimônio, que resultaram na prisão de três criminosos em flagrante na via mencionada pela leitora”.

Quer compartilhar alguma reclamação em seu bairro? Mande seu relato por WhatsApp (11) 9 7069-8639 ou para o email blitzestadao@estadao.com.