Wilton Junior/Estadão
Wilton Junior/Estadão

Após morte de animais, Ibama terá novos tratadores em centro de triagem

Segundo o instituto, cinco processos de apuração serão abertos para investigar a responsabilidade pelo ocorrido

Marcio Dolzan, O Estado de S.Paulo

25 de fevereiro de 2021 | 12h30

RIO - O Ibama anunciou na manhã desta quinta-feira, 25, que o Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas) de Seropédica, na baixada fluminense, passará a contar com 11 novos tratadores de animais a partir da próxima terça-feira, 2 de março. O Estadão apurou que apenas quatro servidores atuam no local atualmente. Nos últimos meses, centenas de animais morreram no local por falta de cuidados adequados ocasionada pela falta de profissionais.

Segundo o Ibama, cinco processos de apuração serão abertos para investigar a responsabilidade pelas mortes dos animais. O número total de óbitos não foi informado pelo instituto, mas seriam cerca de 600 nos últimos quatro meses. A principal causa, de acordo com a denúncia que está sendo apurada, foi a falta de alimentação adequada, motivada pela quantidade insuficiente de tratadores.

O Ibama, por sua vez, declarou em nota que "o contrato de alimentação e segurança do local segue em pleno funcionamento". O instituto disse ainda que, devido à pandemia de covid-19, os Cetas estão funcionando em plano de contingência, restritos ao recebimento de animais oriundos de resgates ou recolhidos em caráter emergencial.

O Centro de Triagem do Rio de Janeiro fica na Floresta Nacional Mário Xavier, às margens da BR-465. O acesso ao local é relativamente fácil. Mas o aspecto geral é de abandono, com instalações antigas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.