Bruno Moreira/UPP e Marcos Arcoverde/Estadão
Bruno Moreira/UPP e Marcos Arcoverde/Estadão

Secretário de Segurança do Rio anuncia novos chefes das polícias

Delegado Rivaldo Barbosa assume o comando da Civil e coronel Luis Claudio Laviano, da Militar

Fábio Grellet, O Estado de S.Paulo

06 Março 2018 | 17h24

RIO - Dezoito dias após a intervenção federal na segurança pública do Rio de Janeiro ser decretada pelo presidente Michel Temer (MDB), nesta terça-feira, 6, foram anunciados os novos chefes das Polícias Civil e Militar do Estado do Rio. O delegado Rivaldo Barbosa, que era diretor da Divisão de Homicídios do Rio, vai ser o chefe da Polícia Civil, em substituição a Carlos Augusto Leba. A Polícia Militar será comandada pelo coronel Luis Claudio Laviano, no lugar do coronel Wolney Dias Ferreira. Os nomes foram escolhidos pelo secretário estadual de Segurança, Richard Nunes. A secretaria não informou quando os dois vão assumir as novas funções.

+++ Vídeo flagra destruição de faixa que protestava contra intervenção federal no Rio

Civil

Barbosa ingressou em 2002 na Polícia Civil, onde chefiou a Coordenadoria de Informação e Inteligência Policiais (Cinpol), a Divisão de Capturas e Polícia Interestadual (Polinter) e atualmente era o diretor da Divisão de Homicídios. Na Secretaria de Segurança, o delegado já ocupou o cargo de titular da Subsecretaria de Inteligência.

+++ Sem militares, idoso morre vítima de bala perdida na Vila Kennedy

Barbosa também foi o responsável pelo desenvolvimento e execução do plano operacional de inteligência dos Jogos Pan-Americanos de 2007. Entre diversos cursos e seminários, Rivaldo participou do Curso Superior de Inteligência Estratégica da Escola Superior de Guerra. 

+++ No Rio, ex-militares ensinam táticas de guerra do Exército a facções criminosas

PM

O coronel Luis Claudio Laviano, de 49 anos, comandou o Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) e a Coordenadoria de Polícia Pacificadora (CPP), que reúne as 38 Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs). Na prefeitura do Rio, Laviano foi inspetor-geral da Guarda Municipal e subsecretário municipal de Ordem Pública. 

Ele frequentou o Curso de Formação de Oficiais (CFO) de 1988 a 1991. Em 1998 integrou o Curso de Operações Especiais do Bope e no ano seguinte fez o Curso de Aperfeiçoamento de Oficiais.

O novo comandante da PM possui ainda os cursos de Operações Especiais (COEsp), de Ações Táticas (CAT), Modo de Treinamento de Defesa Pessoal, Controle de Conflitos e Situações de Crise, Avançado de Negociações, Proteção e Segurança de Autoridades (CSPAUT) e Superior de Polícia Integrado (CSPI).

Segundo nota divulgada pela Secretaria Estadual de Segurança, Nunes determinou que cada um dos novos chefes "priorize a valorização profissional, forneça um diagnóstico para as condições necessárias de trabalho, incremente a integração entre as polícias e forças de segurança, além de fortalecer o Sistema Integrado de Metas".

Antes do anúncio dos novos comandantes das polícias, o secretário de Segurança recebeu Leba e Ferreira, a quem agradeceu pelo empenho nas respectivas funções.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.