EVARISTO SA / AFP
EVARISTO SA / AFP

À espera de prisão de João de Deus, Abadiânia tem centro espiritual 'esvaziado'

Casa Dom Inácio de Loyola, onde João de Deus faz os atendimentos normalmente, permaneceu aberta até o horário do almoço

Renan Truffi, O Estado de S.Paulo

16 de dezembro de 2018 | 16h14

ABADIÂNIA - À espera da possível prisão do médium João Teixeira de Faria, o João de Deus, acusado de uma série de abusos sexuais contra mulheres, a cidade de Abadiânia (GO) vive um domingo, 16, calmo e sem grandes movimentações. Apesar de toda a polêmica envolvendo o líder espiritual, a Casa Dom Inácio de Loyola, onde João de Deus faz os atendimentos normalmente, permaneceu aberta até o horário do almoço e encerrou as atividades em seguida.

Durante a manhã, cerca de dez pessoas permaneciam no centro espiritual, a maioria estrangeiros vestidos de branco. Enquanto alguns faziam orações, outros ficavam em locais de meditação da casa. O centro será reaberto ao público na segunda-feira, 17.

Quem circula pela cidade encontra poucos pontos de comércio abertos. Moradores demonstram receio em comentar as denúncias contra João de Deus e alguns só aceitam falar sob condições de anonimato. A população também está preocupada com a possibilidade de a prisão do médium afetar a economia do município.

O caso.

João de Deus é considerado foragido da Justiça e seu nome foi incluído na lista da Interpol. A prisão preventiva contra ele havia sido decretada no fim da manhã de sexta-feira, 14. Há expectativa que ele se entregue neste domingo, 16.

A reportagem ainda não conseguiu contato com os defensores do líder espiritual para saber quando e onde, de fato, ele irá se entregar. O advogado de defesa de João de Deus, Alberto Zacharias Toron, havia afirmado em entrevista que seu cliente vai se entregar antes da apresentação do habeas corpus. A ação será proposta na segunda. 

Uma vez preso, João de Deus seria levado para Goiânia, onde deve acontecer o interrogatório. O MP de Goiás também investiga eventual movimentação suspeita de recursos financeiros, como transferência de dinheiro das contas de João de Deus.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.