Diretoras de dois orfanatos salvam crianças com deficiência durante bombardeios na Ucrânia

Diretoras de dois orfanatos salvam crianças com deficiência durante bombardeios na Ucrânia

Grupo de 216 pessoas fugiu de Kiev até a Hungria e ficou abrigado em subsolo antes de conseguir chegar à estação de trem.

Luiz Alexandre Souza Ventura

03 de março de 2022 | 10h50

Foto mostra diversas pessoas em uma estação de trem, todas usando casacos pesados e gorros. Em destaque, um menino com síndrome de Down e um acompanhante.

Segundo informações oficiais, a Ucrânia tem 2,7 milhões de habitantes com deficiência. Foto: Associated Press – Justin Spike.


Com informações da Associated Press – Um grupo de crianças e adolescentes com deficiência intelectual que vivem em dois orfanatos de Kiev, capital da Ucrânia, desembarcou nesta quarta-feira, 2, na estação de trem da cidade de Zahony, na Hungria.

“Não era seguro ficar lá, havia foguetes, eles estavam atirando em Kiev. Passamos mais de uma hora no subsolo durante um bombardeio. Essas crianças precisam de muita atenção, algumas têm doenças crônicas e recebem cuidados específicos”, contou Larissa Leonidovna, diretora do orfanato Svyatoshinksy, que abriga 190 crianças e adolescentes, de 4 a 18 anos, com paralisia cerebral.

“São 216 pessoas no total, incluindo as crianças e seus acompanhantes”, explicou Viktoria Mikolayivna, vice-diretora do orfanato Darnytskyy, exclusivo para meninas.

Segundo informações oficiais, a Ucrânia tem 2,7 milhões de habitantes com deficiência. A maioria não consegue escapar das áreas de conflito porque a estrutura de acessibilidade no país é bastante precária, desde os prédios residenciais, antigos e sem elevadores, até os veículos e abrigos disponíveis.

Instituições internacionais atuam desde o primeiro dia da invasão russa para retirar essa população das áreas de conflito.


LEIA MAIS:

Sanções à Rússia bloqueiam recursos de instituições que cuidam de pessoas com deficiência na Ucrânia

Mulheres com deficiência fazem coquetéis molotov na Ucrânia

ONG consegue levar 35 pessoas com deficiência da Ucrânia para a Polônia

“Guerra pode dizimar a população com deficiência da Ucrânia”

“Guerra expõe antipatia da Ucrânia à população com deficiência”, diz Accessibility.com

Ator alemão lidera ação para resgatar pessoas com deficiência na Ucrânia

Pessoas com deficiência estão presas em Kiev

Guerra na Ucrânia já provoca abandono de pessoas com deficiência intelectual

“Situação das pessoas com deficiência na Ucrânia é terrível”, diz Fórum Europeu da Deficiência

ONU prevê deslocamento de 225 mil pessoas com deficiência na Ucrânia


Foto de várias pessoas com deficiência.

Grupo de crianças e adolescentes com deficiência intelectual que vivem em dois orfanatos de Kiev, capital da Ucrânia, desembarcou nesta quarta-feira, 2, na estação de trem da cidade de Zahony, na Hungria. Foto: Associated Press / Justin Spike.


Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.